BÓCIO: O QUE É? QUAIS OS TIPOS? COMO TRATAR?

By Equipe Dr. Alexandre 9 meses agoNo Comments
Home  /  Blog  /  BÓCIO: O QUE É? QUAIS OS TIPOS? COMO TRATAR?

Bócio é o aumento do volume da glândula tireoide, que pode ter vários motivos.

Esse aumento pode ser notado pelo próprio paciente, principalmente quando ele se observa na frente do espelho e durante a deglutição. Os homens também podem notar o bócio quando estão se barbeando.
Notada a presença do bócio e procurando um profissional de saúde, o exame clínico atestará a presença da doença e depois o exame de ultrassom servirá para a confirmação.

O volume normal da tireoide é de 7 a 15 cm³. Quando os resultados ultrapassam esse valor, a glândula já é considerada como aumentada.
Existem vários tipos de bócio, dentre os quais podemos citar:
– Bócio difuso, que acontece quando a tireoide tem o seu volume todo aumentado, de maneira uniforme;

– Bócio nodular, quando o aumento de volume está concentrado em um nódulo (uninodular) ou mais (multinodular);
– Bócio não-tóxico ou atóxico, que diz respeito à situação em que não há excesso de produção de hormônios;
– Bócio tóxico, quando há excesso na produção de hormônio.
Os sintomas relacionados ao bócio são o abaulamento do pescoço e a sensação de compressão. Essa compressão se manifesta ao engolir ou respirar, principalmente quando deitado, quando a tireoide comprime a traqueia. Nos casos de bócio tóxicos, os sintomas de hipertireoidismo também podem estar associados.
Em alguns casos, o bócio pode estar associado ao câncer de tireoide. Nessa situação, os sintomas são tardios, associados a doença avançada. São eles, a rouquidão, o endurecimento e a fixação do bócio (massa fixa) e até mesmo a falta de ar, devido à pressão exercida sobre a traqueia ou paralisia das pregas vocais.
O tratamento do bócio pode ser apenas o seguimento clínico periódico, cirurgia ou radio-iodoterapia. Tudo dependerá dos sintomas, diagnóstico e volume do bócio.
Enfim, podem ser muitas as causas, tipos e tratamentos do bócio. Quem poderá esclarecer da melhor maneira o seu caso é o seu médico, que acompanha os seus sintomas e exames.

Category:
  Blog
this post was shared 0 times
 000

Leave a Reply

Your email address will not be published.