TIREOIDECTOMIA ROBÓTICA

By Equipe Dr. Alexandre 2 meses agoNo Comments
Home  /  Blog  /  TIREOIDECTOMIA ROBÓTICA

Você sabe em que consiste essa prática cirúrgica? Preparei esse texto para que você fique por dentro!

A cirurgia é a principal alternativa de tratamento do câncer de tireoide. No entanto, a robótica é a modalidade mais moderna.

 

Veja a seguir o que você precisa para ficar por dentro do tema:

 

A DEFINIÇÃO DE TIREOIDECTOMIA

 

Esse é o tipo mais comum de cirurgia realizada para a remoção da glândula tireoide. De modo geral, o procedimento pode ser total ou parcial.

 

No caso da remoção total, a glândula é removida por inteiro. Já na parcial, a tireoide é retirada parcialmente. Em ambos os casos, a tecnologia tem trazido resultados mais satisfatórios e intervenções cada vez menos invasivas.

 

Por isso, as complicações consequentes da cirurgia são pouco frequentes, sendo as principais a paralisia de prega vocal e hipoparatireoidismo. Na grande maioria dos casos, os pacientes apresentam uma boa recuperação e alta rápida.

 

COMO FUNCIONA A TIREOIDECTOMIA ROBÓTICA?

 

Com a evolução dos estudos e das técnicas, a robótica passou a ser uma opção também na tireoidectomia. Para realizá-la, o cirurgião precisa se especializar no tema e adquirir a prática da máquina.

 

Isso porque, ao contrário do que muitos pensam, a cirurgia continua sendo feita pelo cirurgião, mas a partir do controle de braços robóticos.

 

Dessa forma, os braços funcionam como uma extensão das mãos do próprio profissional, possibilitando maior alcance de algumas regiões que não poderiam ser alcançadas pela técnica convencional. Os braços robóticos reproduzem todos os movimentos do profissional, mas com maior precisão.

 

AS PRINCIPAIS VANTAGENS

 

Optar por essa modalidade de cirurgia pode trazer uma série de benefícios. Entre eles:

 

  • Não deixar cicatrizes aparente;
  • Maior segurança e precisão;
  • Menos sangramento;
  • Curto tempo de internação;
  • Melhor recuperação;
  • Redução das dores e das complicações pós-cirúrgicas;

 

A RECUPERAÇÃO E O PÓS-CIRURGICO

 

Habitualmente, o pós-operatório da tireoidectomia robótica leva, no máximo, duas semanas. Além de repouso, o paciente precisa se afastar das suas atividades diárias.

 

As complicações são raras, mas pode ocorrer algum desconforto durante a recuperação. Em alguns casos, o paciente pode apresentar tosse, dor de garganta, rouquidão e dificuldade para ingerir alimentos.

SAIBA MAIS

 

Para mais informações sobre doenças, tratamentos, e muito mais, acesse o meu Instagram clicando aqui, e veja as outras notícias do meu site clicando aqui.

Category:
  Blog
this post was shared 0 times
 000

Leave a Reply