GLÂNGLIOS LINFÁTICOS INCHADOS, DESCUBRA O QUE FAZER!

By Equipe Dr. Alexandre 3 meses agoNo Comments
Home  /  Blog  /  GLÂNGLIOS LINFÁTICOS INCHADOS, DESCUBRA O QUE FAZER!

Os gânglios linfáticos são pequenos órgãos, com formato semelhante ao de um feijão, responsáveis pela filtragem da linfa. Contudo, algumas doenças ou alterações podem deixar os gânglios linfáticos inchados, o que exige tratamento.

Você sabe identificar esse inchaço? Conhece as possíveis causas?

Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre o assunto:

O QUE SÃO GÂNGLIOS LINFÁTICOS?

Os gânglios linfáticos, conhecidos popularmente como íngua e cientificamente como linfonodos, são pequenos órgãos pertencentes ao sistema linfático, que estão espalhados pelo corpo e são responsáveis por filtrar a linfa, recolhendo vírus, bactérias e outros organismos que podem provocar doenças. Na região da cabeça e pescoço, temos aproximadamente 300 linfonodos, pois é uma região muito exposta a vários agentes agressores (boca, nariz, olhos e ouvidos são porta de entrada para agentes que podem causar infecção no organismo).

Quando inchados, indicam, na maioria das vezes, uma infecção ou inflamação da região em que surgem. Eles são órgãos extremamente importantes para a defesa do organismo armazenando linfócitos e células de defesa que combatem diversos tipos de doença.

O QUE PODE CAUSAR O INCHAÇO?

As causas do aumento dos linfonodos são diversas, e deve-se lembrar que não existe uma regra única para sua identificação. Infecções de causas diversas, inflamações e neoplasias podem ser a causa. No entanto, algumas possíveis causas são:

  • Inchaço nas axilas: o mais comum é que seja uma ferida ou infecção na mão, no braço ou na própria axila em função de um corte, pelo encravado ou furúnculo. Em casos menos comuns, pode indicar um linfoma, câncer de mama e brucelose;
  • No pescoço: quando surgem no pescoço, podem ter relação com um abscesso dentário, infecção no ouvido ou no olho, caxumba, inflamação da garganta, da faringe ou da laringe, alterações nas glândulas salivares ou tireoide, ou mesmo lesões na pele. Neoplasias malignas dessas regiões também podem levar ao aumento dos linfonodos;
  • Na virilha: o inchaço dos linfonodos na virilha pode indicar infecções ou traumas nas pernas, pés ou região genital. As causas mais comuns são infecção urinária, câncer na região genital ou doenças sexualmente transmissíveis;
  • Na clavícula: ínguas na parte superior do osso da clavícula podem ser resultado de um linfoma, tumor nos pulmões, seios, pescoço, abdômen ou infecções.

COMO E FEITO O DIAGNÓSTICO?

Uma das formas de diagnosticar doenças que podem acometer os gânglios linfáticos, é através da punção e até mesmo uma biópsia, do linfonodo que está inchado.

As indicações médicas para a realização destes procedimentos são:

  • Alterações no exame de Ultrassom;
  • Linfonodo com tamanho maior do que 2 centímetros de diâmetro;
  • Inchaço que dura mais de 4 semanas;
  • Crescimento progressivo;
  • Aderência a outros tecidos.
  •  

É essencial lembrar que somente um médico poderá fazer o correto diagnóstico, mediante a realização de exame físico e laboratorial de cada paciente.

SAIBA MAIS

Para mais informações sobre doenças, tratamentos, e muito mais, acesse o meu Instagram clicando aqui, e veja as outras notícias do meu site clicando aqui.

Category:
  Blog
this post was shared 0 times
 100

Leave a Reply